Pular para o conteúdo principal
Saí com lágrimas nos olhos.

Hoje visitei o Complexo da Papuda, por conta da matéria publicada na Folha de S. Paulo sobre a negativa de prisão domicilIar a um detento tetraplégico. Além de viver na mesma condição, sou palestrante de presídios. Fiquei mal...

Primeiro fui ao Centro de Detenção Provisória, por onde ele passou e os presos aguardam seu julgamento. Lá conheci a enfermaria e a cela adaptada para cadeirantes. Na medida do possível, estava Ok. Conversei com os internos cadeirantes que relataram, no entanto, falta de médicos.
Ja na visita à Penitenciária do Distrito Federal I, encontrei um estoque de gente em condições sub-humanas. Tive oportunidade de falar com o detento tetraplégico, que me disse que ao chegar na unidade teve de dormir no chão por cerca de 15 dias. Suas escaras (feridas) se agravaram a ponto de ter que ficar 24 dias em tratamento hospitalar. As úlceras não melhoram e para sarar é preciso uma cirurgia de enxerto de pele. Os curativos que necessita não são fornecidos pela penitenciária e sim trazidos por sua mãe. O mesmo ocorreu com seu colchão.
Algo que eu desconhecia foi por ele relatado: que quando um beneficiário do BPC é preso, cessa automaticamente o recebimento do benefício. Contudo, seus gastos permanecem.
Entre os problemas relatados pelo detento tetraplégico e demais cadeirantes estão a superlotação de cela, a alimentação, a ausência de colchões adequados, a falta de
medicamentos (retemic, para bexiga, baclofen, para espasmos, e floxacina, para infecções), e novamente falta de médicos. E os ratos?!?!? Imaginem um tetraplégico dormindo no chão com ratos passando.
Metade da cela destinada a acomodar os cadeirantes é ocupada por detentos sem deficiência, classificados para remissão de pena (troca de trabalho por redução de pena) que auxiliam nos cuidados de seus colegas.
E ainda, pra finalizar, os outros detentos disputam forte e até ameaçam por pedaços de cadeiras de rodas pois podem virar armas.
Agora estou buscando Ministerio Público, Governo do Distrito Federal e a Câmara Federal para mudanças. Aguardo orientações da minha amiga Alexandra Szafir. Queremos mudanças em todos os presídios do Brasil. É uma questão de direitos humanos.

Descrição da imagem pra cego ver: foto do meu rosto triste de perfil
com o Presídio da Papuda ao fundo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Risco de deslizamento e interdição de Ruas em Palmeirina-PE

Palmeirina está em estado de alerta devido às intensas chuvas que ocorrem na região desde o mês de maio. A Rua Frei Caneca foi a mais afetada, sendo obrigatoriamente interditada e desocupada pela Defesa Civil do estado no intuito de preservar a integridade física dos moradores. A prefeitura da cidade está monitorando os pontos mais críticos e tomando as devidas providências junto àCodecipe – Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco, Corpo de Bombeiros e a equipe do Governo Municipal, várias casas estão danificadas e já houve caso de queda de uma das residências. O prefeito da cidade, Marcelo Neves, tranquilizou a população e pediu para que fiquem atentos, o solo da área afetada de acordo ao engenheiro do governo municipal e a Codecipe está totalmente solto podendo haver deslizamento a qualquer momento. Equipes do governo trabalharam na retirada das famílias prejudicadas, como medida preventiva e estão tomando as medidas necessárias.
















8 de março Dia Internacional da Mulher!!!

Homenagear é preciso.....



PREDNISONA E CORTICOIDES

(Efeitos colaterais dos corticoides)

Sou uma vítima dessa medicação, os efeitos estéticos dos corticoides são os que mais incomodam os pacientes, principalmente as mulheres. Cerca de metade dos indivíduos que usam, pelo menos, 20 mg diários de prednisona, ou dose equivalente de qualquer outro corticoide, por três ou mais meses irão apresentar efeitos colaterais estéticos.Eu fiz uso por mais de 2 anos.
Um sinal típico da toxicidade pelos corticoide é o desenvolvimento da aparência “cushingóide”, que se caracteriza por uma face arredondada (chamada de fácies em lua), pelo acúmulo de gordura na região posterior do pescoço e das costas (chamado de corcova ou giba de búfalo) e pela distribuição irregular da gordura corporal, com predomínio na região abdominal e tronco. Este efeito colateral é um dos mais incômodos, pois ele muda muito a aparência do paciente, principalmente nas pessoas que eram previamente magras. A síndrome de Cushing surge, habitualmente, dentro dos 2 primeiros meses de tr…