Pular para o conteúdo principal

E você, tem reclamado de que???



Vivi há uns nove anos atrás uma situação que marcou minha vida. E toda vez que a tristeza ou a melancolia tentam fazer morada em meu coração, Deus me trás a memória esse episódio.

Certo dia acordei muito triste e angustiado. Fazia alguns meses que eu havia me acidentado e segui para a fisioterapia com o semblante fechado, sem conversar com ninguém e sem olhar ou dar bom dia para as pessoas que en
contrava. Aquele dia eu estava muito revoltado, irado, indignado pelo fato de ter ficado sobre uma cadeira de rodas.

A única pessoa que eu conversava naquela manhã era com Deus. E em silencio eu ia perguntando ao Senhor:

- Porque Deus? Porque o Senhor permitiu esse acidente? Não posso mais andar, correr, ficar em pé com a força das minhas pernas. Não posso mais caminhar à beira do mar e sentir a água tocar meus pés. Não poso mais sentir o orvalho da manhã ao pisar na grama molhada. Porque meu Deus, por quê?

Fui falando e questionando a Deus tudo que eu não podia mais fazer. Tudo que tinha perdido.

Ao chegar à fisioterapia, a primeira atividade foi a terapia em grupo. Entrei na sala calado, com a cara fechada e fiquei no meu canto, sem puxar papo com ninguém. Foi quando encostou um rapaz do meu lado e ali permaneceu. Eu estava tão absorvido pelos meus sentimentos, que nem dei muita atenção para aquele moço. Não sei como chegou, se alguém o trouxe ou se entrou ali empurrando sua cadeira de rodas. O que eu também não sabia, era que dentro de poucos minutos a presença daquele rapaz do meu lado mudaria minha forma de pensar pelo o resto da vida. Num determinado momento ele olha para mim e diz:

- Leandro, por favor, você pode pegar a garrafinha de água que está no bolso lateral da minha mochila pendurada na parte de trás da minha cadeira?

Claro! Respondi-lhe de prontidão. Abaixei para pegar a tal garrafinha e em seguida estiquei em sua direção para que ele pudesse puxá-la e assim saciar sua sede. Depois de alguns segundos segurando a garrafa à sua frente e sem entender porque ele não a pegava, ele falou:

- Por favor, você pode abrir a tampinha e em seguida colocar a água na minha boca? É que eu sou tetraplégico e não consigo mexer meus braços, só mexo o pescoço. Não consigo beber, comer, vestir e realizar minhas necessidades fisiológicas se não tiver alguém para me auxiliar. Você pode me ajudar neste momento a beber água? Ah, e aproveita e tira esse mosquitinho que pousou no meu rosto. Ele acha que é pista de pouso.

Aquilo foi um nocaute nos pensamentos que tomavam conta da minha alma naquela manhã. Pensei envolto em um sentimento de vergonha e agradecimento: Enquanto eu estou aqui, reclamando por não andar, não pisar na grama ou sentir a água do mar, esse rapaz não pode sequer mexer as próprias mãos para matar a sede ou simplesmente afastar um pequeno inseto que pousou em seu rosto. Meu Deus, o que eu estou reclamando?

Naquele mesmo instante mudei meus pensamentos e percebi que a minha deficiência me impunha inúmeras dificuldades, mas ainda assim eu tinha muitas coisas pelas quais deveria agradecer. Tantas possibilidades na minha vida, enquanto outros...

Já parou para pensar quanto tempo a gente perde reclamando pelo que não tem e se esquece de agradecer a Deus pelo que tem, o que pode fazer e por tudo que Deus já nos concedeu?


Por:
Leandro Cussolini

Comentários

  1. Bela historia. já passei por isso dos dois lados, tanto servindo de exemplo, como revendo os meus conceitos. Hoje Deus me ensinou o porque das minhas dificuldades, por esse motivo tento não reclamar, ou pelo menos reclamar o menos possível.
    Parabéns amiga. bjs saudades

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Risco de deslizamento e interdição de Ruas em Palmeirina-PE

Palmeirina está em estado de alerta devido às intensas chuvas que ocorrem na região desde o mês de maio. A Rua Frei Caneca foi a mais afetada, sendo obrigatoriamente interditada e desocupada pela Defesa Civil do estado no intuito de preservar a integridade física dos moradores. A prefeitura da cidade está monitorando os pontos mais críticos e tomando as devidas providências junto àCodecipe – Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco, Corpo de Bombeiros e a equipe do Governo Municipal, várias casas estão danificadas e já houve caso de queda de uma das residências. O prefeito da cidade, Marcelo Neves, tranquilizou a população e pediu para que fiquem atentos, o solo da área afetada de acordo ao engenheiro do governo municipal e a Codecipe está totalmente solto podendo haver deslizamento a qualquer momento. Equipes do governo trabalharam na retirada das famílias prejudicadas, como medida preventiva e estão tomando as medidas necessárias.
















Jesus está vivo!! Eu falei com ele hoje!!

"Por que procuram entre os mortos Aquele que VIVE?"

Cristo ressuscitou como havia prometido, depois de ter passado por tamanho sofrimento sendo crucificado, revive gloriosamente, vence a morte e mostra-Se ressuscitado aos demais que O viram ser morto.
Será que Cristo apareceu a mais alguém após a sua morte? 
Há muito testemunho bíblico das aparições de indivíduos diferentes após a sua ressurreição. Na realidade, as narrativas sobre a ressurreição listam cerca de 12 aparições diferentes de Cristo, começando com Maria Madalena e terminando com o apóstolo Paulo. Essas aparições não podiam ter sido alucinações, devido à variedade de situações e ao número de pessoas envolvidas - não existe tal coisa como uma "alucinação em grupo". Além disso, essas aparições foram de natureza física e tangível, como evidenciado pelas ações de Cristo (por exemplo, comer com os discípulos e sugerir que eles tocassem sua face e mãos). Seu corpo ressurreto, apesar de imortal, foi sem dúvida um…

Alegra-te com a mulher da tua mocidade.

20 ANOS CEGO!!  Há muito tempo atrás, um casal de idosos que não tinha filhos, morava em uma
 casinha humilde de madeira, tinha uma vida muito tranquila, alegre, e ambos
 se amavam muito.Eram felizes. Até que um dia...Aconteceu um acidente com a senhora.
 Ela estava trabalhando em sua casa quando começa a pegar fogo na cozinha
e as chamas atingem todo o seu corpo.O esposo acorda assustado com os gritos e vai a sua
 procura, quando a vê coberta pelas chamas e
imediatamente tenta ajudá-la. O fogo também atinge seus braços e,
mesmo em chamas,
consegue apagar o fogo.
 Quando chegaram os bombeiros
 já não havia muito da casa,
 apenas uma parte, toda destruída.
 Levaram rapidamente o casal para o hospital mais próximo,
 onde foram internados em estado grave.
 Após algum tempo
 aquele senhor menos atingido pelo fogo
 saiu da UTI e foi ao encontro de sua amada.
Ainda em seu leito a senhora toda queimada,  pensava em não viver mais,
pois estava toda deformada,